Israel Shamir

Ideas that will Derail the descent to Barbarity

Archives: Portuguese

O REGRESSO DE VANUNU

Ashkelon é uma pequena e pacífica localidade ao sul de Tel Aviv e ao norte de Gaza, reconstruida depois de 1948, sobre as ruinas da antiga cidade palestina. Casas brancas e aréia branca dão-lhe a aparência de limpeza. Sua prisão de segurança-máxima também está pintada de branco, mesmo estando longe de ser um lugar idílico. Na atualidade, a prisão, operada pelo Mossad (o serviço-secreto israel[...]

CLIO AMORDAÇADA

Itália nesta estação do ano é uma maravilha, quando as verdes pastagens cobrem os vales, os primeiros figos brotam, e as chuvas primaveris espalham pétalos de cerejeira por toda parte. Eu estava lá, para um congresso sobre «Holocausto e Oriente Médio: A História Amordaçada», organizada pelo grande professor Claudio Moffa, sujeito boa pinta, estilo Paul Newuman: Um italiano al[...]

A ESPANHA DEVERIA SER CRISTÃ OU MUÇULMANA?

(Capítulo 26 do livro O pinheiro e a oliveira, publicado em Moscou, em russo, na sua primeira edição, no ano de 1987). [Resumo. Toledo, Sevilla, Córdoba, Granada e  suas serras.  Em 1980, ao recorrer as capitáis da Espanha das Tres Culturas, o autor descobre, impactado, afinidades com as paisagens palestinas, e com vários episódios da história palestina; compara o processo da Re[...]

As Flores da Galileia

Quando em 1543, as naus portuguesas empurradas pela monção se aproximaram das costas japonesas, os marinheiros nem criam no que seus olhos viam. Era um dia quente de primavera e a ilha tropical que se aproximava estava coberta dum manto de neve. Eles presenciavam uma das verdadeiras Sete Maravilhas do Mundo: as flores de sakura, a cerejeira brava do Japão. Quando o céu benevolente concede est[...]

Você é demais, lobby!

Os vizinhos duma mesma casa brigam constantemente: os noivos já se devolveram as alianças de compromisso, as empregadas domésticas estão reclamando seu dinheiro, o cozinheiro já não vem mais, etc. No méio da batalha se apresenta um tal de Jeeves, serviçal e confidente, um rapaz esperto (interpretado por Stephen Fryes na série da BBC), quem consegue pacificar o ambiente ao lhes apresentar o en[...]

Maravilha holandesa

Em 12 de novembro de 2005 o principal jornal holandês, “De Telegraaf”, publicara um artigo intitulado “Op kruistocht met de duivel”, dum escritor judeu, Joost de Haas, no qual me atacara na excelente companhia do primeiro-ministro holandês Dries van Agt e da maravilhosa dama holandesa, amiga da Palestina, Gretta Duisenberg. Ambas personalidades foram condenadas por manterem contato c[...]

Carter e o enxame

A publicação do livro de Jimmy Carter sobre a Palestina,  “A paz em vez do apartheid”, é um grande reconhecimento para a América e para todos nós. Não porque Carter tenha dito algo que não soubéssemos com relação à Palestina. Antes de Carter aparecer, nós sabíamos que os sionistas estabeleceram um regime racista de apartheid na Terra Santa, onde os judeus têm direitos , e os [...]

Nossa Senhora das Dores

O quietismo do Ocidente deveria assustar-nos muito para além do contexto do Médio Oriente, pois ele possivelmente significa que a nossa civilização está morta (1). Na igreja Superior da Anunciação em Nazaré, existe uma impressionante colecção de imagens, homenagens de artistas a Maria. Uma Virgem graciosa envolta num colorido kimono segura o Menino vesti[...]

Tranquilidade para nós só em sonhos

Feliz Ano Novo, queridos amigos-leitores! Juntamente com os votos e cumprimentos de Bom Ano, mando-vos este artigo de “ano  novo”: O novo ano de 2008 começou em 27 de Dezembro com o assassínio da Benazir Bhutto, o que quer dizer que não vai ser um ano fácil. Não se pode contar com paz e tranquilidade. Na nossa frente temos uma borrasca que não podemos esperar que passe. De novo são [...]

Não digas Fatah (1)

Os Palestinos são o povo com maior espírito de liberdade que há no mundo. Demonstraram-no este mês de Junho, quando irromperam pelas infames câmaras de tortura de Dahlan (2) e libertaram os prisioneiros; e expulsaram os rufiões treinados pela CIA, mandando-os para os seus patrões judeus. Sinto orgulho pela sua singular vitória: os americanos não se libertam de Guantânamo nem das suas prisões [...]
Israel Shamir © 2016 Frontier Theme